Onde Esta A Carreta Da Mulher Em Manaus?

Onde Esta A Carreta Da Mulher Em Manaus
O Projeto ‘Carreta da Mulher’, como são popularmente conhecidas as Unidades Móveis de Saúde da Mulher, ficam normalmente instaladas em locais estratégicos onde possam atender uma parcela expressiva da população. Por estar situado no coração da cidade, o local escolhido foi o Porto Público de Manaus.

Onde fazer exame de mama gratuito Manaus?

MANAUS – O Sesc Amazonas (Serviço Social do Comércio) abriu os agendamentos para exames gratuitos de mamografia e preventivo. O atendimento é realizado na Unidade Móvel Sesc Saúde Mulher que fica nas dependências do Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, bairro Cidade Nova.

Como solicitar a carreta da Mulher?

Os exames serão realizados na carreta da campanha ‘ Mulheres Amigas’, que está estacionada na Rodoviária do Plano Piloto, das 8h às 18h. A campanha é uma parceria com a ONG Américas Amigas e para participar é preciso fazer um cadastro no site da instituição.

O que é a carreta da Mulher?

Governo leva atendimento da Carreta da Mulher para Buritirana – Foto: Angélica Mendonça ATN O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em parceria com a Prefeitura de Palmas, leva a Carreta da Saúde da Mulher para o Distrito de Buritirana. A equipe que compõe a carreta vai atender as mulheres do Distrito entre esta segunda-feira, 13, e quinta-feira, 16, e vai realizar mamografias, ultrassonografia de mama e exames preventivos de colo de útero.

A ação é parte da programação do Outubro Rosa, movimento voltado à luta contra o câncer de mama e que estimula a participação da população, empresas e instituições públicas na luta contra a doença. Para serem atendidas, as mulheres devem procurar suas unidades de saúde de referência e fazer o agendamento.

O atendimento referente à realização de exames – como o de mamografia – deve ser buscado preferencialmente pelas mulheres com idade entre 50 e 69; já o exame preventivo do câncer do colo uterino é direcionado às mulheres com idade entre 25 e 64 anos.

De acordo com a técnica do setor de oncologia da Sesau, Maria Rita Cabral, a meta é facilitar o acesso das mulheres aos serviços oferecidos na carreta. “O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, e a gente sabe que o diagnóstico precoce da doença torna a cura muito mais favorável”, destacou. Superação A professora aposentada Reila Diniz de Oliveira foi diagnosticada com câncer em 2007.

Segundo ela, o diagnóstico precoce foi de fundamental importância para que alcançasse a cura em dois anos. “Eu descobri fazendo o autoexame e, por causa do histórico familiar, eu vivia em estado de alerta e logo fui buscar os médicos”, disse. Recuperada, ela conta que além do tratamento, a atenção da família foi o que mais trouxe vontade de viver.

  1. A família é parte fundamental, estava cercada de todo amor, carinho dos filhos, dos irmãos.
  2. A gente se sente muito querida, muito amada e isso aumenta muito mais a vontade de viver, o que ajuda muito no tratamento”, apontou.
  3. Hoje, Reila leva a sua vida normalmente e atua como voluntária da Liga Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer, uma entidade filantrópica de utilidade pública estadual que trabalha diretamente com a prevenção da doença e acompanha de mulheres que têm câncer.

“Recebi todo o apoio quando tive a doença e me senti chamada a fazer parte desse projeto. Meu maior medo era me aposentar e sentir monotonia e não tenho tempo para isso”, ressaltou. : Governo leva atendimento da Carreta da Mulher para Buritirana

Quanto custa um exame de mama particular?

Quanto custa um exame de mamografia particular? – Em clínicas particulares, uma mamografia custa em média R$ 150. Esse valor pode variar de acordo com a região do país e da clínica que oferece o exame. É importante pesquisar bem sobre as empresas de diagnóstico que realizam o exame em sua cidade, antes de optar por uma delas.

Como marcar mamografia gratuita?

Exame é fundamental para a prevenção do câncer de mama. Ações são intensificadas durante o mês de outubro. – Exame de mamografia — Foto: Prefeitura de Feira de Santana O mês de outubro é dedicado ao combate ao câncer de mama. A campanha Outubro Rosa tem como objetivo conscientizar as mulheres em relação à doença, que tem grandes chances de cura caso seja descoberta ainda no início.

  • A forma mais eficaz de prevenção são os exames médicos, por isso a mamografia e a consulta com o especialista devem ser feitos anualmente por mulheres adultas.
  • Para incentivar a procura pelos procedimentos, prefeituras e instituições disponibilizam vagas para mamografia gratuita em cidades como Salvador, Feira de Santana e Juazeiro.

O g1 listou diversas ações que disponibilizam exames de forma gratuita em Salvador e no interior da Bahia.

Cínica em Brotas Uma clínica particular localizada no bairro de Brotas oferece 300 exames de mamografia gratuitos neste mês, A iniciativa é voltada para moradoras da capital baiana, com idade entre 40 e 69 anos, que tenham realizado o exame há mais de um ano. O exame deve ser agendado através do telefone (71) 99603-3806. É preciso levar prescrição médica para o exame de mamografia, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e documento oficial com foto. Secretaria de Saúde da Bahia Até o dia 5 de novembro, mais de 14 mil exames serão oferecidos em quatro unidades móveis de Salvador. Mulheres de 40 a 69 anos poderão fazer as mamografias na Uneb, Centro Espírita Mansão do Caminho, Departamento de Saúde da Polícia Militar da Bahia, Espaço Neojibá, Salvador Norte Shopping, Sesab e Lar Harmonia. Clique aqui para consultar datas e horários disponíveis.

Mulheres de 50 a 69 anos, moradoras de Feira de Santana, podem marcar o exame de mamografia gratuito nas unidades de saúde da cidade, O agendamento deve ser feito na unidade onde a paciente é cadastrada e os exames serão realizados no Centro Municipal de Diagnóstico Por Imagem (CMDI), Centro Pesquisa Assistência Reprodução Humana (CEPARH), além do IHEF.

Prefeitura de Juazeiro, no norte da Bahia, oferece mais de duas mil vagas para o exame de mamografias gratuitas em outubro. Mulheres com idade a partir dos 35 anos, interessadas em realizar o exame, podem fazer o agendamento na Secretaria de Saúde de Juazeiro, localizado no bairro de Matatu.

Veja mais notícias do estado no g1 Bahia,

Como funciona a carreta?

O que são carretas de carga e como elas funcionam? – Carretas de carga são veículos articulados para frete que têm como principal característica o fato de serem divididos em 2 partes: o cavalo e a carroceria, O cavalo é a parte da frente, onde ficam a cabine do motorista, o motor e as rodas de tração. Onde Esta A Carreta Da Mulher Em Manaus Um mesmo cavalo é capaz de puxar diversos módulos de carroceria de uma vez e esses módulos podem variar em formatos, ser fechados ou abertos, entre outras características que permitam aumentar a capacidade do frete ou carregar cargas mais diversas.

See also:  Onde Tem Banda De Carnaval Hoje Em Manaus?

Porque a carreta leva o nome de Vanderleia?

Carreta Vanderléia | Dicionário do Vidro Tipo de carreta de caminhão equipada com três eixos no cavalo mecânico, com espaçamento maior entre os três eixos do semirreboque. A carreta Vanderléia tem capacidade para transportar até 36 toneladas e é usada por diversos segmentos no transporte de grandes quantidades de materiais.

  • Na indústria do vidro, esse modelo de carreta é frequentemente utilizada para transportar o vidro da usina até os pontos de distribuidores ou processadores do vidro.
  • Caracteriza-se pelos três eixos com maior distanciamento, resultando na melhor distribuição do peso da carga quando comparado a uma carreta tradicional.

Isso significa que as indústrias podem aperfeiçoar a logística de suas viagens, distribuindo grandes quantidades de carga de maneira eficaz. Curiosidade: Na época da criação (anos 70), a carreta apresentava instabilidade nos eixos, de maneira que o primeiro eixo parecia dançar quando estava em movimento, razão de ser apelidada de carreta Vanderléia, em alusão à cantora da Jovem Guarda. Onde Esta A Carreta Da Mulher Em Manaus : Carreta Vanderléia | Dicionário do Vidro

Quais exames o SUS não cobre?

Incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) em outubro, o exame PET-CT (tomografia computadorizada por emissão de pósitrons), indicado para tratamentos do câncer, continua fora da tabela de procedimentos do sistema. As portarias que preveem a incorporação da tecnologia na rede pública foram publicadas em 23 de abril, no Diário Oficial da União, O prazo máximo de 180 dias para a implementação efetiva da inclusão da tecnologia na tabela, com os critérios de ressarcimento das unidades prestadoras, venceu em 23 de outubro. A falta desses critérios para a restituição de custos pode prejudicar pacientes, alerta a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN).

O presidente da SBMN, Celso Darío Ramos, explicou que os custos altos do exame estão inviabilizando o procedimento em alguns hospitais. “Tanto as unidades públicas como as particulares não poderão fazer esse exame pelo SUS se não forem ressarcidos por isso, pois o custo é muito alto”, comentou ele. “São poucas as exceções de hospitais que atendem via estado e não governo federal.

A população carente hoje não tem acesso a esse procedimento”, disse. Ramos ressaltou que o PET-CT é uma ferramenta essencial para identificar e avaliar a extensão de determinados cânceres, como o linfoma. Ele lembrou que essa tecnologia é oferecida há anos em países como Estados Unidos, Inglaterra, Itália, Chile e Argentina.

“A ONU recomenda esse procedimento. É um procedimento que embora seja caro pode reduzir custos, pois pode evitar uma cirurgia desnecessária”, declarou. “Por exemplo, câncer de pulmão, só faz sentido realizar uma operação de grande porte e onerosa se o paciente não fizer metástase. O PET-CT consegue indicar com precisão se esse tumor já se espalhou pelo corpo”, explicou o médico.

De acordo com a SBMN, há no país um parque de equipamentos de tomografia computadorizada suficiente para atender os pacientes da rede pública. São cerca de 100 aparelhos, com distribuição geográfica aproximadamente proporcional à densidade demográfica no país.

O Ministério da Saúde informou que a inclusão do exame na tabela SUS está prevista até o fim do ano. O exame vai permitir ampliar a assistência oncológica aos usuários do SUS, beneficiando cerca de 20 mil pessoas por ano. Atualmente, 21 estados têm equipamentos para realizar esse tipo exame. Além do PET-CT, o SUS oferece outros tipos de exames para diagnóstico e avaliação do câncer.

São eles: radiografia, mamografia, cintilografia, ultrassonografia, tomografia computadorizada (CT), ressonância magnética (MRI) e endoscopia. Nos últimos três anos, o ministério ampliou em 47,3% o investimento na assistência oncológica, passando de R$ 1,9 bilhão em 2010 para R$ 2,8 bilhões em 2013.

Porque a mamografia dói tanto?

Mamografia dói, mas é possível minimizar o desconforto – Instituto Oncoguia Onde Esta A Carreta Da Mulher Em Manaus Sim, esse é um fato: A mamografia causa certa dor e incômodo na maioria das mulheres, pois para a sua realização comprime-se as mamas, que normalmente são muito sensíveis. Mas a dor não pode, de forma alguma, impedir as mulheres de realizarem o exame! Afinal, a mamografia é o único método capaz de detectar o câncer de mama em estágio inicial, quando o tumor ainda é pequeno, e com uma maior chance de cura.

O Dr. Waldemir Rezende, especialista em Obstetrícia, Ginecologia e Mastologia, conversou com o Portal Oncoguia sobre as maneiras possíveis de minimizar a dor ocasionada pela compressão das mamas. Optar pela realização do exame fora do período menstrual é uma saída, diz o médico. “Quanto mais próxima do ciclo menstrual, por retenção de líquido ou por uma questão hormonal, a mulher pode sentir-se mais desconfortável”.

Leia a entrevista na íntegra e multiplique a informação! Instituto Oncoguia: A mamografia causa mesmo dor, ou é mais um preconceito, um medo, assumido pelas mulheres? Dr. Waldemir Rezende – O exame em si, a técnica do exame, exige que haja uma compressão do tecido mamário.

  1. Então, se eu falar que não dói é uma inverdade.
  2. A sensibilidade é individual, ou seja, algumas pacientes sentirão mais e outras menos dor.
  3. Isso dependerá também de alguns fatores, como a faixa etária e o período menstrual.
  4. Quanto mais jovem a mulher, maior o seu tecido glandular e, portanto, a dor pode ser mais intensa; quanto mais próxima do ciclo menstrual, por retenção de líquido ou por uma questão hormonal, a mulher pode sentir-se mais desconfortável.

Ainda mais se a retenção de líquido coincidir com a presença de cistos, ou seja, a retenção ocasionando a formação de pequenas bolinhas de água na mama (alteração fibrocística), o que pode provocar uma dor significativa. No entanto, há algumas alternativas para que se possa reduzir essa dor.

  1. Instituto Oncoguia: E quais são elas, Dr.
  2. Waldemir? Dr.
  3. Waldemir Rezende – Fazer o exame sempre após o período menstrual; quando possível realizar uma ultrassonografia antes da mamografia, para verificar a presença e o tamanho dos cistos – e se forem maiores que 2 cm esvaziá-los antes da mamografia – e fazer uso de um medicamento antinflamatório ou analgésico duas horas antes de realizar o exame, algo que não existe contraindicação, para as mulheres que tem uma sensibilidade importante.
See also:  Quanto Custa Um Cilindro De Oxigênio Em Manaus 50 Litros?

Essas são algumas medidas. Instituto Oncoguia: O Sr. citou que o uso de antinflamatório ou analgésico pode ser interessante às mulheres mais sensíveis. Mas elas podem usar, também, posteriormente à realização do exame, caso a dor persista, ou apenas antes? Dr.

  • Waldemir Rezende – Na realidade a dor não deve persistir, já que é causada pela compressão das mamas.
  • Se acontecer, o que é difícil, uma bolsa de gelo pode aliviar.
  • Na realidade, o processo do exame é muito simples e a dor é passageira.
  • Instituto Oncoguia: Mais alguma sugestão para o alívio da dor e desconforto às mulheres muito sensíveis? Dr.

Waldemir Rezende – Pode ajudar, também, a alimentação rica em ácido linoleico e gamalinoleico, que estão presentes em alimentos como salmão, sardinha, castanha do Pará, e azeite extra virgem, 2 meses antes da realização do exame. Com a presença desses ácidos é possível observar-se a redução do efeito dos hormônios das mamas, o que pode atenuar a dor.

  • Mas é fundamental, também, que o equipamento e a técnica utilizada para a realização do exame estejam adequados.
  • Instituto Oncoguia – Como, Dr.
  • Waldemir? Dr.
  • Waldemir Rezende – Em mama jovem, obrigatoriamente a mamografia deveria ser digital.
  • O equipamento da mamografia digital é mais moderno, exige menor compressão mamária e a imagem é obtida com maior facilidade, sendo praticamente desnecessário realizar compressões adicionais das mamas.

Na mamografia digital, a imagem obtida permanece armazenada em computador, permitindo ao radiologista ampliar ou mudar a posição da imagem, contrastar as cores e comparar com exames anteriores. Instituto Oncoguia – Mas o equipamento de mamografia digital é amplamente acessível no Brasil? Dr.

Waldemir Rezende – A mamografia digital é uma realidade inevitável. Os laboratórios e mesmo as unidades do SUS estão adquirindo esses equipamentos e, com isso, esta modalidade de exame está disponível tanto na rede pública quanto privada. Mas a prioridade de uso da mamografia digital são as mulheres com idade menor do que 50 anos, por conta da densidade da mama que faz com que a mamografia convencional não consiga detalhá-la de forma conveniente.

Instituto Oncoguia – E há muitos casos em que o exame dá falso negativo? Dr. Waldemir Rezende – Tem uma frase que é importante frisar: melhor não fazer a mamografia a fazê-la da forma incorreta. Isso porque, a mulher fica com a falsa sensação de estar “protegida” por aderir ao rastreamento corretamente.

Mas se o equipamento não estiver adequado, o técnico que o utiliza não estiver preparado para realizar o exame e o médico que interpreta as imagens não for atento aos detalhes e classificar a mamografia adequadamente, confirmando a sua validade, pode haver resultados falso negativos. Instituto Oncoguia – Isso é algo que íamos mesmo perguntar, sobre a qualidade dos exames de mamografia praticados no país.

Como uma mulher pode ter certeza que está realizando o exame com qualidade? Há um padrão de qualidade monitorado no país? Dr. Waldemir Rezende – Teoricamente, tanto o equipamento quanto as unidades que realizam o exame são monitorados por Órgãos Públicos como ANVISA e Vigilância Sanitária, além da Sociedade Brasileira de Radiologia (SBR) conferir um selo de qualidade para esses serviços.

  1. Qualquer pessoa pode, inclusive, encontrar na internet informações sobre o serviço de radiologia onde realizará o exame.
  2. Instituto Oncoguia – Aliás, Dr.
  3. Waldemir, um equipamento mal calibrado pode ser, também, a razão de uma dor muito intensa? Dr.
  4. Waldemir Rezende – Na realidade, quanto mais moderno o equipamento e melhor treinado o técnico, melhor, mais fácil e mais acurado será o exame.

Existe, com certeza, uma relação. Instituto Oncoguia – E como a mulher pode estar mais segura de que está realizando a prevenção corretamente, sendo que pode haver problemas com o mamógrafo? Dr. Waldemir Rezende – Sim. Isso é importante. É importante lembrar que a mamografia é um exame complementar, assim como a ultrassonografia.

Existe uma média de 15% a 20% de exames de mamografia aparentemente normais, mas que na realidade são falsos negativos, principalmente em mulheres muito jovens, com as mamas densas. O exame físico, em casos como esses, muitas vezes é mais importante que a mamografia. É importantíssimo o mastologista realizar o exame físico detalhado, para garantir que não haja falsos negativos e falsos positivos – um nódulo que na verdade é um cisto, e que gera uma notícia de um tumor.

Instituto Oncoguia – Falando sobre os mitos que ainda estão atrelados à realização do exame. Muita mulher afirma não fazer a mamografia porque aumentaria a sua chance de ter um câncer. Existe alguma relação? Dr. Waldemir Rezende – A dose de radiação da mamografia não é suficiente para desencadear o câncer de mama.

Nós estamos em uma fase em que, cada vez mais, realiza-se o exame mais precocemente, por conta de antecedentes familiares, fatores de risco genéticos, identificação de câncer em mulheres com menos de 30 anos (.) com isso, há uma preocupação em proteger a glândula da tireoide, que é sensível à radiação.

Isso acontece hoje. É obrigatório que as unidades que realizam o exame protejam a glândula. Eu desconheço qualquer trabalho científico que ligue a mamografia ao risco de desenvolvimento de um câncer de mama, ou a qualquer outro tipo de neoplasia. Agora, se uma mulher realiza sempre o exame em local onde o mamógrafo não é calibrado, o técnico não é habilitado e que, por isso, ela tem que repeti-lo por diversas vezes, pode haver problemas futuros.

Instituto Oncoguia – Como nunca é demais repetir, qual a importância de se fazer a mamografia? Dr. Waldemir Rezende – Uma regra básica é que o início da mamografia de controle deve ser por volta dos 40 anos de idade, ou, uma regra prática, dez anos antes que o câncer de mama foi diagnosticado em parente de primeiro grau (mãe ou irmã).

A importância da mamografia é a redução da mortalidade pelo diagnóstico precoce. A mamografia identifica alterações iniciais do câncer de mama, permitindo a realização do tratamento em fase muito precoce, ideal, de forma a obter a cura (.), com estadiamento inicial, o que significa um tumor com menos de 2 cm.

E a mamografia consegue identificar microcalcificações, nódulos ou características desse nódulo que podem permitir o tratamento precoce e a cura. Infelizmente, no Brasil, o número de mamógrafos digitais parece não ser ideal, e a mamografia convencional ainda é realizada tardiamente em muitos casos. E assim aparecem tumores de 4, 5, 10 cm, os quais até mesmo o autoexame poderia identificar.

Com isso, o diagnóstico tardio mantém a mortalidade por câncer de mama elevada. Por fim, sempre é importante ressaltar que a mamografia aumenta as chances de cura, pois promove o diagnóstico precoce. : Mamografia dói, mas é possível minimizar o desconforto – Instituto Oncoguia

See also:  Qual A Origem Do Nome Manaus?

Qual a idade certa para fazer exame de mama?

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer) do Ministério da Saúde, as mulheres devem começar a fazer mamografia a partir dos 50 anos e a cada 2 anos.

Quanto tempo demora para sair o resultado da mamografia pelo SUS?

Quanto tempo demora para sair o resultado da mamografia? – Normalmente, você pode esperar os resultados de uma mamografia de rastreamento dentro de duas semanas e, se você fez uma mamografia apenas como teste de acompanhamento, pode obter os resultados antes mesmo de sair do compromisso.

Onde estão fazendo mamografia gratuita?

As carretas oferecem exames de mamografias gratuitamente sem necessidade de pedido médico ou agendamento. O público-alvo são mulheres de 50 a 69 anos e para ter acesso ao serviço basta apresentar RG e cartão SUS.

Qual a idade para fazer mamografia pelo SUS?

A produção de mamografia no SUS engloba mamografia de rastreamento (código 0204030188 no SIA-SUS), indicada para mulheres de 50 a 69 anos sem sinais e sintomas de câncer de mama, uma vez a cada dois anos; e mamografia (código 0204030030 no SIA-SUS), indicada principalmente para avaliar alterações mamárias suspeitas em qualquer idade, em mulheres e homens.

Região / Tipo de mamografia Mamografia Mamografia de rastreamento Total
Norte 9.423 111.266 120.689
Nordeste 43.532 798.516 842.048
Sudeste 219.405 1.496.254 1.715659
Sul 64.922 596.070 660.992
Centro-Oeste 14.227 143.824 158.050
Brasil 351.509 3.145.930 3.497.439

Fonte: Ministério da Saúde. Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS (SIA/SUS). Nota: Quantidade apresentada (mamografia*, código 0204030030; mamografia bilateral para rastreamento, código: 0204030188). *Equivale principalmente à mamografia com finalidade diagnóstica e é contabilizada uma por cada mama. Acesso em: 15 julho 2022.

Como marcar exame de mama no SUS?

Veja como agendar exame de mamografia no programa Mulheres de Peito | Governo do Estado de São Paulo Atendimento gratuito é oferecido a mulheres sem necessidade de pedido médico As mulheres de 50 a 69 anos podem agendar de graça o exame de mamografia em uma das 300 unidades de saúde do SUS credenciadas.

  • Para isto, basta ligar, no mês do aniversário, para a Secretaria de Saúde, no 0800-779-0000, de segunda a sexta, às 8h às 17h.
  • O exame é realizado ainda no mês de aniversário da mulher ou em até 45 dias.
  • Neste ano, mulheres nascidas em anos pares têm prioridade no atendimento.
  • Caso seja constatada alguma alteração, a paciente será encaminhada para atendimento médico especializado.

Com este programa, cerca de 12 mil mamografias são realizadas a mais por ano. O exame permite a detecção precoce de um possível câncer de mama e aumenta as chances de cura. Do Portal do Governo do Estado : Veja como agendar exame de mamografia no programa Mulheres de Peito | Governo do Estado de São Paulo

Como fazer o exame de mama pelo SUS?

Para fazer o agendamento da mamografia basta ligar para o call center da Secretaria, pelo número 08007790000. O serviço telefônico estará disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às17h.

Onde fazer exame de mamografia pelo SUS?

Como posso agendar minha mamografia? – Interne Saiba quais são os passos para marcar o seu exame pelo SUS ou nas clínicas particulares. Além de ser uma forma de checar sua saúde, a realização de exames de rotina também é uma maneira de demonstrar carinho e atenção com o próprio corpo.

  • Afinal, eles possibilitam investigar de forma assertiva como nosso organismo está funcionando.
  • Um dos exames mais importantes que as mulheres precisam realizar é a mamografia, pois ela ajuda a avaliar a saúde das mamas e permite identificar possíveis nódulos, sejam eles benignos ou malignos.
  • Veja como realizar a marcação do seu exame.

O que devo fazer? Para realizar a mamografia é necessário agendar o exame. A solicitação precisa ser feita por um médico, que pode ser um ginecologista, mastologista ou um clínico geral. É importante você saber que existem dois fatores que influenciam para que o médico solicite este exame.

Como agendar a mamografia no SUS Quem for realizar a mamografia pelo SUS pode se dirigir a um posto de saúde portando a solicitação do exame feita pelo médico, a carteira de identidade, um comprovante de residência, o CPF e o Cartão SUS. Como agendar a mamografia em laboratórios particulares

Quem for realizar a mamografia em laboratórios ou clínicas particulares precisa agendar o exame previamente. Esse agendamento pode ser feito pessoalmente, por telefone ou, caso o laboratório disponibilize o serviço, via internet. No momento de agendar o exame e no dia de realizá-lo é importante que você tenha em mãos a solicitação dada pelo médico, a carteira de identidade e/ou a carteira do plano de saúde.

E quem mora na cidade do Recife, tem outra opção? Quem reside na Capital Pernambucana tem a chance de realizar os exames no Mamógrafo Móvel da Prefeitura do Recife. Todos os meses, é disponibilizada uma quantidade limitada de mamografias para a população. No mês de fevereiro – serão realizadas, ao todo, 1.280 mamografias.

O veículo deve passar por 20 bairros e, em cada um deles, serão disponibilizadas 80 vagas, sendo 40 de manhã, a partir das 8h, e 40 à tarde. Para realizar a mamografia não é necessário agendamento, mas é preciso estar na faixa etária entre 50 e 69 anos, recomendada pelo Ministério da Saúde, levar documento de identificação, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência.

  1. Também é preciso ser moradora do Recife.
  2. Quem está fora dessa faixa etária e precisa fazer a mamografia deve procurar a unidade de saúde de referência para pegar encaminhamento.
  3. O resultado do exame é entregue em até 20 dias, na unidade de saúde onde o veículo ficou estacionado, ou na mais próxima.
  4. Lembre-se de avisar ao médico sobre suas limitações.

É importante estar confortável para fazer a mamografia. Sendo assim, mulheres que apresentam alguma condição que dificulte o posicionamento na máquina, como dores que atrapalhem levantar o braço, precisam avisar ao profissional, pois esse fator precisa ser levado em consideração.

Onde fazer mamografia gratuita pelo SUS?

ONDE SE INSCREVER PARA FAZER A MAMOGRAFIA : ONG CasaRosa – Rua Nicarágua, 151 – Espinheiro – Recife/PE (ação exclusivamente presencial) Mais informações: 81 3129-7761.